No ônibus com a bicicleta: fácil e confortável pelas mais belas rotas de ciclismo

No ônibus com a bicicleta: fácil e confortável pelas mais belas rotas de ciclismo.O ônibus não só é um grande aliado para viagens entre cidade, mas também para atividades ao ar livre. Quem quer se deslocar até seu destino e ainda levar sua própria bicicleta pode, sem dúvida, viajar com uma das muitas empresas de ônibus. O serviço frequentemente é gratuito e somente é necessário que sua bike se enquadre nos padrões da política de bagagens de cada empresa mas que, no geral, permite que o passageiro leve no porta mala do ônibus volumes com tamanho determinado.

Mais informações: Bagagem no ônibus

Curta suas férias de bike

Cada vez mais populares no Brasil, as ciclovias estão se espalhando por várias cidades. Nos ônibus intermunicipais e interestaduais é permitido levar sua bike e muitos cicloturistas usufruem desse serviço sem maiores problemas, desmistificando assim suas dificuldades. É uma forma de manter a bike conosco em viagens de passeio, e até em viagens de negócios.

Dizem que a carteirinha de uma federação de ciclismo ou de algum clube de cicloturismo facilita o processo. Para que seja fácil e prático o transporte, é útil ter conhecimento da linha que você vai viajar, sua frequência de passageiros, a época, e usar o bom senso dependendo desses fatores. Uma boa dica é o uso da malabike: o objetivo é proteger as malas dos outros de graxa ou batidas agudas. Ela pode ser qualquer tipo de ‘sacola grande’, um cobertor daqueles de feltro ou uma lona se você conseguir embrulhá-la.

A partir daí as viagens podem ser dividas em três escalões diferentes:

  • 1° escalão – Viagens em ônibus de linhas tranqüilas, Ônibus Santos-São Paulo é um exemplo: prender a bike de pé mesmo, com a câmara reserva no bagageiro do ônibus.
  • 2° escalão – Viagens rápidas com malabike: desmonte a roda dianteira e prenda-a no quadro entre o pedivela e a suspensão dianteira, amarre ou prenda com tiras de tire-up. Retire o selim e pronto.
  • 3° escalão de desmontagem – Viagens longas e até internacionais com mala-bike: tire a roda da frente e prenda-a como no exemplo passado, retire a roda traseira e prenda-a na lateral do quadro, abaixo do canote do selim (se você tiver freios à disco cuidado também ao prender as rodas no quadro, prenda os discos para dentro de forma em que nada os toque), retire o cambio traseiro (não solte o cabo) e prenda-o com tire-ups no varão ascendente do quadro por dentro, isso evita que a bike se apóie sobre ele, retire o selim, você pode também soltar o guidão, não aconselho retirar a mesa, solte-o pelos parafusos do guidão.

Ciclovia vai ligar Cascavel a Foz do Iguaçu

No ônibus com a bicicleta: fácil e confortável pelas mais belas rotas de ciclismo.Um trajeto grandioso de 160km ligando as cidades do Paraná, Cascavel até Foz do Iguaçu. Um percurso que durante muito tempo ligou a região Central ao extremo-oeste do Paraná. A ideia é que a interação seja enorme com a natureza e que vire rota de cicloturismo, inicialmente a proposta de José Torres Sobrinho era ligar Cascavel a Espigão Azul, mas foi tomando forma e chegou a um consenso para ligar Cascavel a Foz.

“Além de tudo isso, a ciclovia seria uma ferramenta de estímulo ao ecoturismo, à gastronomia regional e à proteção do meio ambiente”, complementa o atual presidente da Acic Alci Rotta Júnior.

Agora resta esperar para ver se isso realmente vai acontecer, vamos ficar atento e incentivar essa ideia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *